Joãozinho vai à farmácia.
– Seu Joaquim, me dê uma caixa de supositórios. Distraído, o menino pega a caixa e vai saindo da farmácia sem entregar o dinheiro.
– É pra pôr na conta de sua mãe? – grita-lhe o farmacêutico.
– Não, é pra pôr no c# do meu pai!


A mulher chega na farmácia e fala:
– Eu quero o veneno mais forte que você tem aí!
– Mas minha senhora, eu não posso te vender veneno!
– Não quero saber… Eu quero o veneno e pronto!
– Mas pra que você quer o veneno?
– Pra quê? Meu marido sai com todas as mulheres do bairro… É um safado, sem vergonha…
– Mesmo assim, senhora! Não posso te vender!
A mulher abre a bolsa e tira uma foto do seu marido abraçadinho com a mulher do farmacêutico.
– Olha só… Os dois agarradinhos! Você não vai me vender mesmo?
– Ah! Por que a senhora não disse que tinha a receita?