Uma família feliz está à mesa de jantar quando o filho faz uma pergunta “nada a ver”:
Papai, quantos tipos de seios existem?
– Bem, filho, existem três tipos de seios. Aos 20 anos a mulher tem seios como melões: firmes e redondos. Aos 30 e aos 40 eles são como peras, ainda belos, porém um pouco caídos… Aos 50 os seios ficam como cebolas: quando você olha para eles, fica com vontade de chorar.
Depois dessa resposta, a filha é quem pergunta para a mãe:
Mãe, quantos tipos de pênis existem?
A mãe olha pro marido e responde:
Filha, o homem passa por três fases: Aos 20 anos o pênis é como um pé de Jacarandá, respeitável e firme. Dos 30 aos 40 o pênis é como um pé de Chorão, flexível mas confiável. Após os 50 o pênis fica como uma árvore de Natal.
– Como assim?
– Morto da raiz até a ponta e as bolas ficam penduradas como decoração!


O filho vai até o bar chamar o pai:
Papai, a mãe mandou chamar, por­que você já está bêbado.
Como todo bebum, o pai não admite a bebedeira:
– Que bêbado, muleque? Olha lá na porta do bar, o cachorro entrando… Se eu estivesse bêbado, veria quatro olhos, hic. Estou vendo os dois olhos do bicho!
O menino responde:
Pai, o cachorro não tá entrando, tá saindo.


Dois amigos estão bebendo num bar, discutindo as rotinas do casamento e suas consequências. Um deles diz:
– Quando eu e minha esposa nos casamos, ela tinha corpo de deusa. Hoje é gorda, enorme, mal consegue fechar as pernas. Eu não podia ficar longe um dia, hoje tá difícil de ficar perto.
O outro amigo sugere:
– Põ, esse problema é tão fácil de re­solver! Faz ela andar 10 km de manhã e 10 km de noite!
– Mas será que ela emagrece?
– Bom, se emagrece eu não sei, mas daqui uma semana ela vai estar a 140 km de distância.