Um cara estava dando uns amassos num traveco numa via pública. De repente, chega a polícia e os pega em flagrante.
Rapidamente, o travesti sai em disparada, deixando seu companheiro sozinho, com o pinto de fora. O guarda logo lhe dá voz de prisão por atentado ao pudor:
– Qual é, seu guarda? Eu só estava fazendo um xixizinho. E digo mais, eu desafio o senhor a provar que eu pratiquei esse delito.
– Pra começar, eu quero que me explique estas duas orelhas que você tá segurando!!!


Aquele jovem gauchinho vai ao psicólogo dizendo que quer mudar de vida.
– Tchê, quero mudar… eu nunca quis ser assim! Fui forçado a isso! Quando eu tinha uns 13 anos, estava brincando no jardim, quando o meu primo apareceu de repente e me possuiu… foi horrível…
– Mas você não poderia ter escapado? Não tentou correr?
Tentei, mas de salto alto e saia justa, cadê velocidade?!


Preocupado com o futuro de seu filho único, aquele pai chama um psicólogo para analisá-lo. O psicólogo então, indo à casa do Coronel, fez três perguntas ao moleque:
– Qual é o seu número de sorte?
– Ah, é o 11!
– Que animal você gostaria de ser?
– Ora, o jacaré!
– E qual é a profissão que você quer exercer?
– Eu quero ser advogado! Dirigindo-se ao Coronel, o psicólogo então tranquilizou-o:
– Pode ficar sossegado, meu amigo, que seu filho não escolheu 24 como número, nem o veado como animal, e como profissão ele quer ser advogado, e não cabeleireiro ou decorador de interiores.
O Coronel, satisfeito, disse ao filho que estava muito orgulhoso dele e que gostaria de saber o motivo daquelas escolhas.
– Ora, papi! Escolhi o 11 porque é 1 atrás do outro; escolhi o jacaré porque defende-se com o rabo; e quero ser advogado porque pula de uma vara a outra!


O filho vai muito triste dizer ao pai:
– Pai, eu sou gay…
O pai, revoltado, responde prontamente:
– O quê? Tu fazes ideia do que isso é?
O filho fica muito, muito triste com a reprimenda, mas o pai continua:
– Diz-me uma coisa… Tu tens casa em Angra? Tens algum BMW? És rico?
– Não…
– Então não és gay… és um viado como os outros!


O gaúcho está num ônibus lotado quando, de repente, vem um sujeito e se encosta atrás dele.
– O que é isso, tchê? – diz ele, virando-se. – O que é que tu tá fazendo aí atrás?
E o sujeito, todo desconcertado:
– Eu? Tô fazendo nada não, senhor!
– Então cai fora e dá lugar pra outro…